NOTA OFICIAL: Em respeito aos que acreditam numa nova política.

NOTA DE DESFILIAÇÃO DO PARTIDO VERDE – 06/02/2013

Em respeito aos que acreditam numa nova política.

Respeito. Essa é a motivação que fundamenta minha decisão oficial de me afastar do Partido Verde na data de hoje, quarta-feira, 06/02/2013.

1-    Em respeito aos meus princípios, que não se subordinarão a um jogo político fisiológico e negociável, distante da discussão e do debate saudável pelo melhor da nossa sociedade;

2-    Em respeito a minha capacidade e dignidade, que foram subestimadas durante os três meses de campanha eleitoral, no qual fui coagido a – primeiro – não ter a candidatura, após – ser substituído por outro candidato, e finalmente – ser expulso do partido;

3-    Em respeito à democracia, que não foi respeitada, tendo em vista meu afastamento imediato das participações e atividades do partido na cidade logo após o fim das eleições, chegando ao ponto de ser excluído da página oficial do partido no Facebook para não ter conhecimento das reuniões e atualizações do partido;

4-    Em respeito aos meus apoiadores e eleitores, que esperam meus projetos futuros para a política e cidade, e não entendem como o seu candidato pode estar “engessado” e “congelado” da atuação do Partido Verde na cidade após uma campanha pautada na mobilização social;

5-    Em respeito aos 823 votos obtidos em 2012, que devido a sua expressividade, apesar de não caracterizarem uma vitória nas urnas, representaram – certamente – uma vitória política;

6-    Em respeito ao próprio Partido Verde, que após aproximadamente dois anos filiado me fez evoluir enquanto pessoa e político – e ao qual sou muito grato por me dar a possibilidade de deixar meu nome na história de seus quadros, sendo o candidato mais votado da história do PV no município de São Vicente;

7-    Em respeito às lideranças verdes municipais, que não contam comigo e não me vêm como parte de seus projetos e planos futuros para os seus quadros partidários;

8-    Em respeito à sociedade vicentina, que merece expandir suas possibilidades de atuação política, ampliando as formas de democratização partidária, participação e controle social, e inovação na gestão pública com trabalho em rede.

Por fim, gostaria de salientar que no Partido Verde fiz muitos amigos e construí uma história jovem e curta, porém intensa e vitoriosa. Existem certos momentos que precisamos tomar decisões irreversíveis, este é um deles. Sempre resolvo meus problemas políticos com uma palavra: democracia. E, nesse caso, a democracia partidária não foi respeitada, minha voz foi silenciada, e despeço-me, sem mais constrangimentos, em busca de um espaço político mais democrático.

Posto isso, encerro esta nota com uma frase histórica de Jean-Paul Sartre que muito simboliza este momento: “O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmo fazemos do que os outros fizeram de nós.”

A mudança AINDA passa por todos nós.

Kayo Amado, um sonhador declarado que – certamente – não está sozinho no mundo, 06/02/13.

Anúncios

Nós somos a cidade! Feliz aniversário, São Vicente!

Feliz Aniversário, São Vicente – SP.

Sensação única para mim. 22 de janeiro de 2013.

481 anos de história. Porém, primeiro ano após o inesquecível 2012.

Ano que coloquei meu nome a disposição da sociedade ao cargo de vereador nesta cidade e tive a contrapartida dos 823 votos, sendo o candidato mais votado da história do Partido Verde no município.

Não fui eleito. Mas me sinto vitorioso. Vejo, agora – pequenino, ainda muito pequeno – meu nome, escrito na história desta cidade. Com uma campanha diferente do padrão que muito surpreendeu o conservadorismo político.

E por que falo isso? Por que recordo minha campanha para dar às felicitações à cidade?

Porque, como diz no hino do município, vejo uma luz encorajadora – ao fundo – que me permite lutar, praticar a Boa Luta, por este município e seus cidadãos:

“Assim aureolada

Na luz alvissareira

Surgiu predestinada

A célula primeira.”

Marca Kayo Amado
Marca Kayo Amado

Por mais que o cenário político não favoreça; por mais que o governo não compreenda as demandas da sociedade; por mais que existam pessoas desinteressadas pelo bem público representando nossos interesses; por mais que a cidade desmorone, sofra com crises na saúde, educação, segurança, meio ambiente, transporte, limpeza urbana, esporte… de uma coisa eu tenho certeza: A mudança passa por TODOS nós!

Nós, vicentinos, somos a cidade!

Devemos nos ver com parte dela, senti-la, representá-la. Este é o nosso espaço local, é onde vivemos.

Será que vivemos? Ou apenas moramos?

Eu quero “VIVER” aqui!

Andar na rua sem medo, ter acesso a serviços públicos de qualidade, praticar a solidariedade com o próximo e também recebê-la…enfim.

Como diz no Hino, somos “predestinados”.

Se já se foram 481 anos e ainda não conseguimos “VIVER” na cidade, temos duas opções:

ou aceitamos tudo como está,

ou participamos ativamente da vida pública e mudamos nosso presente.

 Parabéns, sociedade vicentina! Coragem! Avante! A mudança AINDA passa por todos nós.

Os mistérios do VOTO em VEREADOR: Um candidato com 8 mil votos pode perder para um com 2 mil?

Após o sucesso do artigo desvendando os mistérios do voto nulo, decidimos fazer outro artigo para desvendar outros “mistérios” que rondam a política! O tema agora é a lógica da eleição de vereadores, conhecida também como “eleição proporcional”.

Para simplificar a explicação, fiz algumas imagens que seguem abaixo.

Essa primeira imagem apresenta o contexto da realidade vicentina. Utilizei as proporções das eleições de 2008 disponíveis no TSE para estimar os votos válidos, nulos, brancos e abstinências para a eleição deste ano, 2012.

Imagem

Dado o contexto acima, explicaremos o QUOCIENTE ELEITORAL. O que é isso, afinal?

Imagem

Dado isso, é importante dizer que os partidos podem concorrer às eleições com chapa única ou coligados. A diferença nessa opção é que optando por chapa única, eles podem colocar até 150% de candidatos do número de cargos a disposição na câmara (no caso vicentino, 15 vagas  disponíveis); já optando por coligar-se com outros partidos, a coligação pode colocar até 200% de candidatos do número de cargos a disposição. Sendo assim, é mais fácil para os partidos atingirem o QUOCIENTE ELEITORAL, ao se coligarem com outros, pois tem a possibilidade de colocar mais candidatos em disputa e atrair mais votos à coligação, o que proporciona mais chances de atingirem o Quociente em questão.

Essa situação é a base para entendermos os motivos de candidatos com mais votos, às vezes, perderem para um com menos votos.

Imagem

Portanto, ao pensarmos no candidato que iremos votar, devemos analisar também o partido e a coligação proporcional do candidato! A coligação proporcional (tema em discussão na Reforma Política que tramita no Congresso Nacional), é uma possibilidade que os partidos encontraram para atingir o QUOCIENTE ELEITORAL.

É importante dizer que existe também a coligação majoritária. Ou seja, os partidos podem fazer duas coligações: uma em torno de um candidato a prefeito (caso não tenha um candidato do partido), que é chamada de coligação majoritária; e outra voltada ao grupo de vereadores, chamada de coligação proporcional.

Espero ter esclarecido as dúvidas. Fico a disposição para eventuais novas questões! Mande sua dúvida!

4…3…2…1…0! Contagem Regressiva! A mudança passa por todos nós!

SOBRE A VITÓRIA. OU O QUE É A BOA LUTA?

As pessoas, constantemente, me perguntam o que é a BOA LUTA que eu tanto falo.
É difícil definí-la, mas é fácil de ilustrá-la. Por exemplo, quando trato da VITÓRIA. O que é vencer? O que é vitória?
Para quem quer PODER, a vitória vem nas urnas, dia 7 de outubro.
Para quem quer a BOA LUTA, a vitória vem a cada dia – a cada fim de dia – com uma sensação de êxtase que te faz acreditar que o dia seguinte é o dia que nascerá para mais um dia de vitória.
Tenho PENA dos que pensam na URNA como instrumento de vitória. Minha sincera piedade a quem luta para obter a vitória em um único dia.
MINHA VITÓRIA, NOSSA VITÓRIA, eu constituo a cada novo apoiador da campanha que aparece com um sorriso sincero, a cada novo amigo que coloca o botton na sua foto do perfil, a cada nova mensagem de motivação, a cada crítica que me faz evoluir, a cada pessoa que diz que “quer mudar”, a cada nova pessoa que através dessa campanha decide pensar sobre o seu voto. O voto consciente!
À BOA LUTA, meus amigos.
À BOA LUTA, sempre.
Contagem Regressiva. A mudança passa por todos nós.

Introdução aos projetos de campanha: Kayo Amado Vereador – 43210 (PV)

Contagem Regressiva. A mudança passa por todos nós.

Imagem

Os projetos que apresentarei adequam-se às funções do vereador: representar, fiscalizar, legislar e indicar.

Dessa forma, nem todos os projetos serão formulados através de projetos de lei.
Alguns deles serão realizados através de resoluções legislativas ou indicações ao executivo. Porém, é importante ressaltar que está nas funções do vereador esse tipo de atuação, conforme já exposto.
Apresentar projetos enquanto candidato a vereador é uma forma de reforçar o poder legislativo e reapresenta-lo como força de mudança no município de São Vicente.
Sendo assim, apresentarei a vocês 34 projetos ao município de São Vicente. Número que poderá aumentar com indicações da sociedade. Participe!

43210. Contagem Regressiva. A mudança passa por todos nós.
São Vicente, 18 de julho de 2012

Para quem ainda não conferiu o vídeo de apresentação: http://youtu.be/UvKVKQzAxEE

Confira os projetos na íntegra: www.kayoamado.com.br

O “CAMISA 10” DAS ELEIÇÕES: VOCÊ, CARO ELEITOR.

Meu último post aqui no blog foi referente ao disque denúncia eleitoral que o Ministério Público disponibilizou para que os cidadãos possam denunciar candidatos que agirem em desacordo com a legislação eleitoral.

Porém, como saberemos de que forma denunciar os candidatos que abusarem das regras?

Encontrei na internet uma forma simples de repassar essa informação:

ImagemAtravés dessa imagem acima, você pode, sim, ficar atento ao que os candidatos estão fazendo no seu município.

FÁCIL, NÃO?

O “camisa 10” das eleições é VOCÊ, caro eleitor.

Você tem o poder de decidir, para o bem e para o mal.

Você tem o poder de fiscalizar candidatos que ignoram as regras de campanha.

Você tem o poder do VOTO.

Vista a camisa da democracia. Chame a responsabilidade para si. Seja cidadão, fiscalize os candidatos, confira seus projetos.

ImagemÉ isso. Vamos adiante.

43210 – CONTAGEM REGRESSIVA. A MUDANÇA PASSA POR TODOS NÓS.

KAYO AMADO