CARTA ABERTA DE REINTEGRAÇÃO DO PROFESSOR DISPENSADO

Apresento a vocês, que acompanharam a nossa mobilização contra a dispensa do professor estadual Absolon Soares da Silva, sua carta aberta de readmissão.

Confira a situação da dispensa do professor na íntegra: https://kayoamado.wordpress.com/2012/06/05/greve-na-educacao-o-ultimo-que-sair-apag-proteste-no-escuro-15/

CARTA ABERTA DE ABSOLON SOARES DA SILVA

“Hoje foi um dia gratificante, pois depois de muito insistir; fazer todas as demandas judiciais cabíveis, obtive uma resposta, do Dirigente de Ensino, para questão da recisão do meu contrato de Professor em carater temporário. Mediante um acordo comum, foram retiradas as minhas ausencias de Greve e futuro pagamento dos dias parados, e minha contra-partida foi fazer uma petição retirando a ação pedindo minha reintegração. A papelada foi feita no mesmo instante…volto a lecionar amanhã. Contaram ao meu favor o meu carater e dignidade de assumir minhas responsabilidades, e também o fato dos profissionais que trabalham ao meu lado e dos colegas que comigo estiveram no ato, prestarem seu testemunho de apoio irrestrito a a este que vos escreve…
Ainda há um longo caminho a percorrer, mas mediante a MOBILIZAÇÃO vejo uma ESPERANÇA a esse país de mensaleiros, privatarias e etc…

Termino esta carta aberta com uma frase do nosso hino nacional brasileiro: ” …Verás que um filho teu não foge a Luta….”!

ACORDA BRASIL HORA DE LUTA!!!

Professor Absolon Soares da Silva, da Rede Publica de Ensino do Estado de São Paulo. 18/06/2012″

Sem mais palavras, agradeço a todos que contribuiram e apoiaram a situação! Gostaria também de parabenizar a postura do professor Absolon que manteve sua postura ética durante todo o processo de dispensa e readmissão.

Obrigado!

Anúncios

Greve na Educação e Professor DISPENSADO: O último que sair apag… PROTESTE NO ESCURO!

Ontem, recebi um relato que me deixou em estado de inconformismo por alguns instantes.

Um amigo particular, professor da rede pública estadual de uma instituição de ensino de São Vicente, da categoria “O”, Absolon Soares da Silva, foi DISPENSADO de seus serviços, devido a paralisação de greve, em favor da Lei do Piso Mínimo, por três dias consecutivos

Imagem

Inaceitável, repúdio total, INACEITÁVEL.

Por ser professor de categoria “O”, é dito que o professor não poderia compactuar com três dias consecutivos de greve, ou seja, deveria abdicar de seu ideal de luta para cumprir o que manda essa legislação, com todo respeito, DESRESPEITOSA.

Fiquei, então, reflexivo. Por que taxá-los de categoria “O”? Não me vem nada mais na cabeça do que alguns gestores educacionais de alto escalão decidindo: “Pois bem, vamos dividir os professor por categorias. Todos estão ali para ensinar, passar conhecimentos, mas alguns deles terão mais direitos que outros.” E então, foi criada a tal categoria “O”. “O” que me lembra OTÁRIO, OMISSO, ou qualquer palavra que inicie com “O” e simbolize o que imaginaram, os gestores educacionais, que esta categoria deveria ser.

Imagem

E Absolon quebrou esse paradigma.

Em um ato honroso de “desobediência civil”, Absolon, sabendo das possíveis e prováveis retaliações, aptou por manter-se em estado de greve por três dias consecultivos, afinal, ele era um professor, independente de categoria, e o Piso Mínimo era o seu ideal.

Pois bem, DISPENSADO. Este é o fim?

Não, é o começo.

Dia 13 de junho de 2012, às 14 horas, na Praça Barão do Rio Branco, em São Vicente, será realizado um ATO PÚBLICO para informarmos, debatermos e protestarmos por esta situação.

PARTICIPE!

Obrigado pela atenção.

Quer saber quem é o Absolon? Em entrevista realizada neste ano por mim, ele abriu o jogo para nós sobre as dificuldades da educação pública aqui na Baixada Santista, confira: