“Você pode dizer que eu sou um sonhador. Mas eu não sou o único.”

Sim, vou citar John Lennon para dar o título ao meu último post de campanha.

Lembro-me de quando senti, dentro de mim, a vontade política, de participar, de atuar, de mudar o mundo.

De lá para cá,  muita coisa aconteceu. Cresci. Fui bucar um curso que me desse base técnica para encarar este desafio – Gestão de Políticas Públicas na USP, fiz um estágio para juntar recursos e patrocinar minha própria campanha , organizamos manifestos contra a corrupção em São Vicente e participei de outros em Santos e São Paulo, busquei diversos cursos para complementar a questão legislativa para assumir a vereança capacitado. Enfim… tanto passou.

Lembro-me quando dizia que iria me candidatar. Dezenas riam, outros tantos desmotivavam. “Você é tímido”. “Política é muito sujo”. “Tem que entrar no esquema”.

Fui contra isso. Acreditei em mim.

Lembro-me quando era taxado de “ético ao extremo”. “Você quer se candidatar? Vai ter que por placas, vai ter que fazer jingle e ter carro de som, vai ter que fazer carreata e chuva de panfleto, vai ter que dar santinho, vai ter que beijar criancinha, vai ter que agradar todo mundo e ser o ‘boa-vizinhança’.”

Eu sabia o que queria, sabia como poderia fazer, só precisava encontrar sonhadores como eu.

E encontrei. De início, um, dois, três. Com o passar do tempo, 10, 20, 30. Atualmente, mais de 100. Já perdi a conta.

Uma proposta de inovar, uma coragem para fazer diferente e assumir o risco do fracasso.

Sozinho eu era um sonhador. Com um grupo de sonhadores ao lado, somos uma realidade!

E assim foi.

Cavaletes? NÃO! Santinhos políticos? NÃO! Carros de som? NÃO! Carreatas? NÃO! Placas e banners? NÃO! Uma campanha limpa! Totalmente limpa.

Encontrei apoiadores que embarcaram nessa ideia. Que compraram essa briga.

Chamo de apoiadores, porque eles não são cabos eleitorais. Não tem cargo prometido, muito menos recebem para me ajudar. Eles são pessoas que querem ver a mudança e encontraram em nós a oportunidade de construir um PROJETO DE CIDADE.

Esse post é destinado a eles, um a um. Agradeço, do fundo do meu coração, os sonhadores que fizeram deste grupo uma realidade. Uma campanha que vem comovendo e mobilizando pessoas de diversas classes sociais, realidades, culturas e até mesmo cidades.

A luta não acaba dia 7 de outubro de 2012. Jamais esquecerei vocês. Cada um que compartilhou um post, cada um que curtiu uma frase, cada um que colocou o botton, cada um que disse um “conte comigo”, ou deu um “sorriso sincero”.

Isso é eterno.

Isso é a vitória. Isso representa a BOA LUTA.

Vocês são fantásticos. Vocês são a nossa campanha.

É por isso que eu digo, enfatizo, e repito:

Eu não sou um candidato. NÓS É QUE SOMOS UM PROJETO DE CIDADE.

Kayo Amado.

Se essa foto não representa a minha vitória. Eu não sei o que é vencer. Peço desculpas.

Um número, uma urna, jamais dirá para mim: “você venceu”. Estou vivendo a vitória.

43210. Contagem Regressiva. A mudança passa por todos nós!

Anúncios